Visitantes

quarta-feira, janeiro 24, 2007

O que existe


Não existe a justiça. O que existe é a flor.
Não existe a justiça. O que existe é a raiva.
Não existe a justiça. O que existe é o sorriso da criança.
Não existe a justiça. O que existe é o corpo no chão.
Não existe a justiça. O que existe é o planeta em rotação.
Não existe a justiça. O que existe é o rastro de sangue.
Não existe a justiça. O que existe é a dor.
Não existe a justiça. O que existe é a literatura.
Não existe a justiça. O que existe é o sexo.
Não existe a justiça. O que existe é a solidão.
Não existe a justiça. O que existe é a morte.
Não existe a justiça. O que existe é o compromisso.
Não existe a justiça. O que existe é a fome.
Não existe a justiça. O que existe é o mato crescendo.
Não existe a justiça. O que existe é o mato queimando.
Não existe a justiça. O que existe é a bolsa de valores.
Não existe a justiça. O que existe é a depressão.
Não existe a justiça. O que existe é a casa grande.
Não existe a justiça. O que existe é a senzala.
Não existe a justiça. O que existe é o céu.
Não existe a justiça. O que existe é o fosso.
Não existe a justiça. O que existe é o rio.
Não existe a justiça. O que existe é o afogado.
Não existe a justiça. O que existe é o coma profundo.
Não existe a justiça. O que existe é o parto sem fim.
Não existe a justiça. O que existe é o desejo.
Não existe a justiça. O que existe é a revolução.
Não existe a justiça. O que existe é a história engavetada.
Não existe a justiça. O que existe é o conceito inacabado.
Não existe a justiça.
O que existe, dentro e fora da ficção,
é a luta pela justiça.

(texto e desenho de Chuí)

7 comentários:

Deigles disse...

Gostei muito ...Fê!
O desenho, tb, é lindo!!!
Bjss!

Dinaura disse...

Excelente, Fernando!
Obrigada
Dinaura

Beto disse...

Fernando, só agora li Herói é humano.

Que bonito. Mande para alguma revista de/sobre HQ. É uma justa homenagem.

bjs

Bt

Rafaela disse...

Adorei! Adorei! Principalmente a sinteticidade do desenho!
Parabéns sempre!

beijo!

Juliana disse...

Fernando,

Você é mesmo alguém com muita sensibilidade! Gostei da reflexão e acrescento que - assim como a Justiça -, tudo o mais nesta vida só depende do filtro do nosso olhar. O que para mim é justiça, para o outro pode ser apenas uma busca [e vice-versa]. Lindo o que você escreveu! Parabéns!

Abraços,

Juliana Hatoum

Bruno Boaro disse...

Eu já firei fuçador desse blog a cada atualização! Ótimo trabalho nas plásticas e nas palavras.

Mas falando-se desse, há uma sacada muito importante quanto à justiça. Pensar em justiça perfeita é quase como pensar em fim da história, em indivíduo em perfeita harmonia com o externo, o que não se dá pra acreditar presente! A luta pela justiça sim é a luta certa, certa por certeza de que há justiça de várias formas e várias qualidades a se procurar estabelecer.

Fernando Chuí disse...

Bruno, acho que estamos sintonizados na mesma estação.
Que bom que há diálogo no mundo sensível, não?
Abração do Chuí