Visitantes

domingo, maio 20, 2007

Eles


Na vida, o nosso diálogo mais importante
para uma compreensão mais fina da vida
é travado com os que não existem.
Grande falha, grande equívoco
cometem aqueles que segregam esses seres.
Pois são Eles, os que não existem,
os que nos salvam da psicose.
Eles nos revelam objetos e bichos
sem peles, pêlos ou cascas.
Eles escrevem livros que não existem em palavras e papéis.
Desenham formas sem suporte.
Cantam melodias matematicamente irrealizáveis.
Constróem máquinas que não têm função
sob o ponto de vista dos que existem.
Dizem tudo sem voz.
Deve ser esta a lição mais importante do mundo.
Ouvir muito bem aquilo que não está dito.
Ler aquilo que não está escrito.
Tocar a não-matéria.
Bebericar lentamente o vinho do impossível.
É de máxima importância que aprendamos mais e mais
a conversar com os que não existem.
Com o que não existe.
Conversar com os que não existem não é uma tarefa de loucos.
São chamados de loucos
aqueles que apenas preferiram não voltar,
maravilhados com o diálogo mágico com os que não existem.
Mas para os que, entre nós, realizam o contato com Eles,
o retorno é fundamental
para que se faça a sua transcrição.
Nessa hora o mundo se retraduz e se transforma,
ou então as artes seguem ampliando o seu universo paralelo.
E cada vez que uma das coisas que não existem
passa a se pronunciar na pintura da existência,
sete mil outras nascem imediatamente
do outro lado da tela.
E o mundo segue na ilusão de que o mundo de agora
não existia antes, negando a verdade,
intocável sob o prisma da ciência e da filosofia,
que nos diz que coisas que não existem
nunca deixarão de existir.
..
..
(texto e desenho de Chuí)

12 comentários:

Luiza disse...

Fernando, você não existe!

Maria Tomaselli disse...

fê, teus desenhos e textos são uma maravilha

Nanda disse...

Oiii Chuiii!!
Tudo bem chará??
Adorei o texto... um tanto abstrato... li umas 3 vezes... hehehe =]
Tenha uma excelente semana meu ídolo!!!
Beijoss!!

hamer nastasy disse...

Véio,

Lembrou-me um poema do mineiro: taí o que não existe em contraponto com o existe, ditando uma fórmula de compasso raras vezes compreendida e que insistimos em desrespeitar.
Bom que este blog exista!

"A falta que ama

Entre areia, sol e grama
o que se esquiva se dá,
enquanto a falta que ama
procura alguém que não há..."

(Drummond)

rafaela disse...

Q... q... que... é... i... is...isso?!!! Fiquei sem fala! Gênio, gênio!!! Mil exclamações não bastam!!! (Sem 'hiperbolizar'!)
Que todos os poetas revirem-se em seus túmulos além-vida! Que seus poemas caiam por terra; Fernando Chuí chegou e não tem Drummond ou Pessoa!
Wow! Deu quase um nó! Amei muito, Fer!
Parabéns! Muito bom, muito bom!

Beijos!

Yone disse...

Chuí,

Eles realmente existem e estão por aí. Muito interessante essa sua mensagem. Beijo



Yone

Dinaura disse...

Ótimo, Fernando !

Obrigada,

Dinaura

menezes disse...

Pois é...
eu que já preferia ler nas entrelinhas, me animo agora a fruir nos entreatos, e, entrementes, quero trocar o ver por entrever e o ter por entreter...

Vivam eles! Os que são ao não ser. mas resta uma questão: eles são ou não são, no "mundo de dentro de mim", ou "no outro" ? Lembra?

José Carlos Ermoso disse...

Fernando, muito bom que vc não existe
Pois posso conversar com vc sem compromisso
No plano da existência "real".

E fica sempre aquela pergunta incômoda
Talvez irreal
Do que realmente é o conceito de
"Real".

Para buscarmos os que não existem
Um dos caminhos mais curtos
É perceber que eles estão entre nós
Por baixo das peles, pelos e cascas

E, que, inclusive,
O que não existe
Já existe também
Dentro de nós.

Bom perceber
Que o que não existe
Sempre será 7000 vezes
Maior e melhor do que
O que "existe".

Quem sabe o que não existe
Seja apenas o rascunho
Do que existirá.

Um super-abraço para vc
Que ainda
Não existia.

José Carlos Ermoso

Fernando Chuí disse...

Puxa, José Carlos, agradeço seu lindo texto. Fiquei lisongeado com as suas palavras!
Um imenso abraço,
Fernando

geigerluana@yahoo.com disse...

Fernando,
muito legal seu blog!
Gostei muito dos textos e dos desenhos!
Aposto que vc tem muito a ensinar!
Vc vai gostar da turma do Senac...
beijo e seguimos trocamos figurinhas
Luana

mariana rotili disse...

essa beleza de se ver de olhos fechados.

genial...

beijo, bom samblues!