Visitantes

quinta-feira, outubro 21, 2010

Rock Filosofia II - Chuí & Daniel Lins / Sobre Bob Dylan & Gilles Deleuze

Nesta última sexta-feira, dia 15 de outubro, eu e o filósofo-xamã Daniel Lins discutimos sobre Bob Dylan e sua importância iconoclasta no contexto do rock e do comportamento na sociedade pós anos sessenta.
Eu e Lins buscamos reler Dylan por entre música, leitura de textos poéticos e discussão filosóficas.
Até me atrevi a tocar harmônica a la Dylan, instrumento que não sei realmente tocar, mas o fiz em homenagem à atitude do poeta gênio que, a despeito de cantar e tocar sem qualquer virtuosismo, mudou a história da canção mundial.
Lins estabeleceu relações entre o poeta-músico e aspectos da obra de Gilles Deleuze, filósofo que foi seu professor na França por mais de dez anos.
A filosofia de Daniel Lins nos abraça e transforma assim como os mitos e as grandes canções.
Amanhã, dia 22, a filósofa Marcia Tiburi realizará ao vivo pelo site da CPFL Cultura o terceiro encontro do módulo rockfilosofia discutindo com o jornalista e escritor nelson Motta a respeito de Rolling Stones e as filosofias do sagrado.
E no dia 29, o quarto e último encontro do módulo tratará a respeito do tema "Psicodelia, Drogas e Rock´n´Roll: Beatles e Jimmi Hendrix" com o psiquiatra e especialista em dependência química Dr. Hamer Palhares.
Beijos a todos,
Chuí
veja o trecho inicial de Rock Filosofia II

video

links da gravação completa de Rock Filosofia I e II:

I - Rock´n´Roll, Adolescência e Indústria Cultural: Elvis Presley e Chuck Berry

http://www.cpflcultura.com.br/site/2010/10/21/para-uma-metafisica-do-rock-bob-dylan-e-gilles-deleuze-%e2%80%93-fernando-chui-e-daniel-lins/

II - Por uma metafísica do rock: Bob Dylan e Deleuze

http://www.cpflcultura.com.br/site/2010/10/14/rock-and-roll-%e2%80%93-a-invencao-da-adolescencia-entre-a-industria-e-a-angustia-cultural-chuck-berry-e-elvis-presley-%e2%80%93-marcia-tiburi-e-fernando-chui-2/


3 comentários:

Joana disse...

demais!

Anny disse...

Muito bom!

Vivien Morgato : disse...

Foi brilhante.