Visitantes

segunda-feira, novembro 27, 2006

Milagres

..
Jantei o núcleo da Terra
...
Por entre as paredes maleáveis
de minha fortaleza
tive visões indescritíveis
prévias do inverno dos espíritos
onde desemboquei
escorrendo como a lava
que vinha junto
...
Menos diáfano
Latejei
E pari meu grito
.
(Chuí, 1997 - Fresta I)


O desenho e o poema acima voltaram-me à memória pois o fim-de-semana deu à luz a duas notícias celestiais.
Nasceu João, o filho do Guima, meu grande amigo e parceiro musical. Ele e Kika, a mãe, estavam reluzentes. João é lindo.
E o Bigatto, meu amigo há dezessete anos e também personagem muito presente nas minhas crônicas e HQs deste blog, acaba de engravidar, juntamente com Marianita, é claro, sua esposa.
Isto sem falar no Danilo Monteiro, outro ex-Dirty Darling, parceiro de sons e diálogos cancionistas, que também espera seu pimpolho para muito em breve.
Quando nasceu Vitório, filho de Davi, um outro amigo antigo, eu compus a canção cuja letra vai logo abaixo. É a minha saudação a estes seres inacreditáveis que nos lembram que a boa vida é feita para amar, se ligar e seguir bravamente.
Confesso que fiquei tocado por estas duas notícias tão divinas e nasceu em mim um desejo doce de beber do mesmo milagre.
Marcia só assobia.

DENTRO DO ESPELHO

DENTRO DO ESPELHO
TEM OUTRO MUNDO
TEM OUTRO MUNDO NO ESPELHO DO ARMÁRIO
E ESSE MUNDO É IGUAL AO SEU
SÓ QUE DO CONTRÁRIO

DENTRO DO RÁDIO
TEM UMA MÚSICA
TEM UMA MÚSICA NO RÁDIO DA COZINHA
E ESSA MÚSICA É TÃO BONITA
QUE ACHO QUE ELA É MINHA

MENINO LINDO
SEJA BENVINDO
VENHA QUE O MUNDO QUER BRINCAR
JÁ, JÁ O SOL VAI APARECER
PRA VER VOCÊ BRILHAR

DENTRO DO CHÃO
TEM UM PORÃO
TEM UM PORÃO BEM ESCONDIDO LÁ NO CHÃO
E LÁ TEM TUDO QUE DÁ PRA CABER
NA IMAGINAÇÃO

DENTRO DO CÉU
TEM AS ESTRELAS
TEM TANTA ESTRELA
EU POSSO VER DAS JANELAS
E ELAS BRILHAM NUM DESENHO TÃO LINDO
VEJO VOCÊ NELAS
...
MENINO LINDO
SEJA BENVINDO
VENHA QUE O MUNDO QUER BRINCAR
JÁ, JÁ O SOL VAI APARECER
PRA VER VOCÊ BRILHAR

5 comentários:

Anônimo disse...

Lindo!

marcia disse...

Fer, vc é lindo mesmo.

clarita disse...

Eu quero um "sobrinho"!!!!
Amei a letra da música, de uma delicadeza que nao existe, só poderia ser seu.

beijocas

Rafa disse...

Que lindo, que lindo, que lindo, Fer!!!!
Sabe que eu pensei a mesma coisa sobre vc e Marcita?!
(Que lindo tb seria! Pena q ela só assobia! rs Pena mesmo...)

beijão! Nossa, amei!!

Mariana disse...

Chuí!

Escuto teu som e leio teu blog há um tempo, mas nunca comentei. Depois do que dissestes sobre os adolescentes no post do dia 19, não pude deixar de fazê-lo. O trecho "Em contrapartida, na adolescência - esta invenção moderna - temos menos vontade de perguntar e passamos a preferir a descoberta solitária das coisas e, num segundo momento, a expressão de nossas fundamentais idéias ao mundo" clareou algo que sempre senti. Tenho 17anos e acredito estar justamente nesta fase de guardar as descobertas pra mim, seja por vergonha ou por julgar que elas podem soar bobas para os outros. Guardo-as em forma de poemas, narrativas, desenhos e até o frases soltas num caderno, como se fosse uma coleção de descobertas. Achei curioso ler que fazias o mesmo! Imagino que deva ser prazeroso e até mesmo engraçado descobrir nossas antigas descobertas depois de um tempo.
Pena que eu não encontro teu cd aqui em Floripa, já procurei por tudo! Chegou a ser distribuído pra cá?

Beijo,

Mariana Rotili